Galeria por Márcia Travessoni
7 ago 2018

Ceará soma US$ 1,27 bilhão em exportações no acumulado de 2018 e bate recorde histórico

Pelo segundo mês consecutivo, o Ceará ultrapassou o recorde histórico nas exportações. O valor registrado em julho desse ano foi de US$ 247,1 milhões, pouco (1,8%) maior do que o contabilizado em junho, mas se comparado ao mesmo mês do ano passado, o montante cresceu 51,7%.

As importações acompanharam o ritmo e cresceram 31,9% entre julho de 2017 e 2018, chegando a marca de US$ 275,6 milhões. Os dados fazem parte do estudo Ceará em Comex, realizado pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Ceará (FIEC).

Na análise do valor exportado no acumulado do ano (janeiro a julho), o Ceará vendeu ao exterior mais de US$ 1,27 bilhão. Esse montante é 12,9% superior ao registrado em 2017 e o maior dos últimos 20 anos. Os resultados posicionaram o Estado como o 3° maior exportador do Nordeste, ultrapassando Pernambuco, e ocupando a 14ª posição no ranking nacional.

Esse momento em que o estado supera marca histórica em exportações será debatido no Ceará Global, evento que será realizado na FIEC nesta quinta-feira(9). O evento tem como objetivo debater o processo de internacionalização da economia do estado e é realizado pela Câmara Temática de Comércio Exterior e Investimento Estrangeiro, ligada à Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece), pela FIEC, através do Centro Internacional de Negócios e do Conselho de Relações Internacionais, e a Câmara Brasil Portugal no Ceará (CBP-CE).

O Ceará Global é destinado a empresários, executivos e servidores de empresas e instituições engajadas com comércio exterior e investimento estrangeiro. A programação contará com palestras e a apresentação de casos de sucesso de empresas cearenses.

O Ceará Global é uma agenda permanente e multilateral cujo objetivo é mostrar que nos últimos anos o Ceará tem passado por profunda transformação, mediante a consolidação e inserção de novos setores exportadores e expressivos ingressos de capitais estrangeiros na sua economia, especialmente nos setores de energia, alimentos, agronegócio e siderurgia.

Municípios

O Ceará Comex revela ainda que mais de 60% do total exportado pelo Ceará provém do município de São Gonçalo do Amarante, principalmente da forte produção do setor metalmecânico, além da presença da Zona de Processamento de Exportações (ZPE) do Pecém. As exportações da cidade saltaram 25,4% entre 2017 e 2018, chegando a marca de US$ 768,9 milhões. Outros destaques são Caucaia e Icapuí. A cidade da região metropolitana mais do que dobrou as suas exportações no acumulado entre 2017 e 2018, contabilizando US$ 45,3 milhões.

Já o município de Icapuí cresceu mais de 280%, registrando um total de US$ 30,9 milhões, com destaque para a produção de melões e melancias. As vendas externas de Sobral e Fortaleza exibiram quedas, de 1,8% e 14,1% respectivamente. Os dez maiores municípios exportadores do Ceará representam mais de 90% do total.

A isenção das sobretaxas americanas sobre o aço brasileiro manteve o setor de “ferro fundido, ferro e aço” como o principal na pauta exportadora cearense com US$ 772,7 milhões, crescendo 35% entre 2017 e 2018. O setor de frutas, impulsionado pelo aumento nas exportações de melões e melancias figuram em terceiro nesse ranking com um total de US$ 84,4 milhões, variando positivamente 44,6%. O segmento que exibiu maior crescimento (267,7%) foi o de “máquinas, aparelhos e materiais elétricos, e suas partes”, passando de US$ 9,9 milhões para US$ 36,4 milhões, setor esse que engloba os produtos do ramo de energia eólica.

Os Estados Unidos mantêm o posto de principal destino das exportações totais cearenses, com um valor 57,4% superior ao do ano passado, passando de US$ 282,4 milhões para US$ 444,5 milhões. Essa cifra representa quase 35% de tudo que foi vendido ao exterior pelo Ceará. A parceria do Estado com países europeus também apresentou evolução em 2018. Países como Turquia (US$ 116,7 milhões), Alemanha (US$ 73,7 milhões), Polônia (US$ 56,4 milhões), Holanda (US$ 28,2 milhões) e Reino Unido (US$ 23,2 milhões) figuram entre os dez maiores compradores dos produtos cearenses. O Canadá se destacou com um aumento de 200%, nas exportações chegando à marca de US$ 55,2 milhões, comprando principalmente placas de aço, castanha de caju e água de coco.

Veja também

19 out 2018 notas

Com mais de 40 anos de carreira, Marilza Pessoa é referência quando o assunto é bolo em Fortaleza; conheça sua trajetória

Ver mais
19 out 2018 notas

LIDE Ceará traz Viviane Senna para Fortaleza para bate-papo sobre educação

Ver mais
19 out 2018 notas

Sistema Bicicletar deve ganhar mais 25 estações até fevereiro; saiba mais

Ver mais
17 out 2018 notas

Camilo Santana assina convênio de 70 milhões de dólares com o Banco Interamericano de Desenvolvimento

Ver mais
17 out 2018 notas

Feira do Bem reúne o melhor do artesanato e da economia local de Fortaleza

Ver mais
17 out 2018 notas

Joyce Malkomes e DJ Gabriel Albu passam a animar os sábados na Cavalieri Confraria

Ver mais